23 de out de 2009

Terezinha

Ontem, escutei de uma maneira diferente uma música antiga, que já me fez rir muito e agora me fez chorar.

Terezinha
Maria Bethânia
Composição: Chico Buarque
O primeiro me chegou como quem vem do florista
Trouxe um bicho de pelúcia, trouxe um broche de ametista
Me contou suas viagens e as vantagens que ele tinha
Me mostrou o seu relógio, me chamava de rainha
Me encontrou tão desarmada que tocou meu coração
Mas não me negava nada, e assustada, eu disse não
O segundo me chegou como quem chega do bar
Trouxe um litro de aguardente tão amarga de tragar
Indagou o meu passado e cheirou minha comida
Vasculhou minha gaveta me chamava de perdida
Me encontrou tão desarmada que arranhou meu coração
Mas não me entregava nada, e assustada, eu disse não
O terceiro me chegou como quem chega do nada
Ele não me trouxe nada também nada perguntou
Mal sei como ele se chama mas entendo o que ele quer
Se deitou na minha cama e me chama de mulher
Foi chegando sorrateiro e antes que eu dissesse não
Se instalou feito um posseiro dentro do meu coração

21 de out de 2009

Em crise e do que gostei.

Quando eu comecei a trabalhar fora novamente, eu juro que fui a pessoa mais ingênua da fase da terra. Eu juro que achei que a mudança que minha vida teria, seria mínima, afinal eu só iria trabalhar 6 horas por dia...
Eu não consigo mais, fazer nada por mim e nem para mim, vivo em função da casa(almoço, roupas, limpeza e todos os etecéteras possíveis), filhos e trabalho. Eu quero minha humilde vida de dona de casa novamente!
Sei que vivemos em um país em crise e abençoado é o ser que tem emprego e casa para morar, mas veja bem, eu me quero de volta, eu precido de mim um pouquinho, eu preciso me sentir dona da minha vida(ô o drama!).
Deixando o meu lado Maria do Bairro de lado...
Sábado fui a Livraria e comprei um livrinho pequeno para ler e me distrair, enquanto eu não ia na casa da sobrinha para pegar Eclipse e Amanhecer emprestado, o livro escolhido foi da Marilia Gabriela - Eu Que Amava Tanto, gostei do livro, bem fácil de ler e cheio de drama(ando gostando tanto disso...), mas é fininho e numa sentada li o livro todo. Recomendo.
No dia 10 de outubro fui ao teatro ver uma peça de um colega de trabalho, a peça se chama Bilhetes e estará em cartaz novamente durante o Festival de Teatro de Curitiba. Recomendo muito também.
No dia 12, dia das crianças, que para mim é sinônimo de teatro, lá fomos nós de novo ao teatro, e veja bem a surpresa que tomei na bilheteria, o ingresso custava apenas R$2,00, isso mesmo, dois "realzinho" e a peça uma delicia de se ver, saí de lá com a impressão que é para adultos tamanha viagem me proporcionou, o nome da peça? Memórias do Palhaço Amoroso, meninos empolgaram-se tanto que, se ainda estiver em cartaz, eles querem ver novamente! Recomento³ mesmo!
Olha o Amoroso e a Sônia gente!(amei ter uma palhacinha com meu nome!)(lembre-se de quando for ao teatro e quiser fotografar a peça, tirar o flash da máquina!)

8 de out de 2009

Momento mocinha!

Voltando da escola dos meninos, passo por um jardim com uma árvore enorme, de repente começa a ventar, aquele vento louco que acaba com qualquer cabelo, e vem uma chuva deliciosa de folhas e mini-flores, e eu ali no meio daquela cena de fim de filme, fiquei parada e rindo, e sentindo uma pena incrível de não estar com a câmera fotográfica...

7 de out de 2009

Nada consta

Está decidido!
Eu realmente não gosto de greve.


Sexta feira passada(dia 02) foi aniversário de 68 anos do meu paidrasto, eu estava no fim dos antibioticos para curar minha sinusite, neste ano a Carlinha não veio a Curitiba, e olha que, se dessa vez ela tivesse vindo, não estava chovendo e eu não estava com febre... Mas o fato foi que este ano, ela não veio.Tem a Bia que ficou escondidinha atrás do Thiago, mas estão todos aí.

Agora falando um pouco de música, ando mexida demais com duas:

Presta bem atenção na filha da Madonna(Lourdes Maria).